Pular para o conteúdo principal

Carandiru | Recomendação de filme "não hollywoodiano"

Carandiru - 2003 - Brasil

    Depois de falar de filmes da França, Japão, Canadá e China, hoje vamos fazer nossa primeira recomendação de filme brasileiro: Carandiru (2003). Para quem não sabe, o filme foi baseado na obra do Dr. Dráuzio Varella, chamada Estação Carandiru.
    Se você nunca leu o livro, recomendo fortemente, o Dr. Dráuzio escreve de maneira simples toda a sua experiência em presídios, conseguindo colocar uma visão "humana" em um local em que muitas vezes acreditamos que não merece nossa atenção. O Varella conta inúmeras histórias bem interessantes do dia a dia no sistema prisional numa época em que o Carandiru era o maior presídio da América Latina, inclusive a interessante engenhoca feita para fabricar a pinga dos detentos, veja o vídeo abaixo:
    Partindo agora para o filme, não preciso nem avisar que se trata de uma obra com um tema um pouco mais pesado, nada indicado para crianças. Ele foi dirigido por Héctor Babenco e conta com inúmeros atores famosos, no papel principal, do Dráuzio, temos o Luíz Carlos Vasconcelos e no restante do elenco, temos nomes de peso como Wagner Moura, Rodrigo Santoro, Lázaro Ramos, Caio Blat e Milton Gonçalves! Tem muita gente de talento no filme o que só aumenta a vontade de assistir.

    A história é focada no período anterior e durante o "Massacre do Carandiru". Como em toda a adaptação, há personagens que não aparecem e há personagens que são um "condensado" de vários outros. Porém a "essência" da história é mantida.
    O rapper Sabotage fez sua participação no filme, numa época em que estava no auge de sua carreira e, infelizmente, não teve tempo de ver sua estreia nas telonas.
    O sucesso do filme também rendeu uma série: Carandiru, Outras histórias (2005), que foi exibida pela rede Globo e durou 10 episódios, quem se interessar é só realizar uma breve busca no Google para assisti-los.
    Recomendo esse filme pois o livro do Dráuzio foi baseado na história contada dos presos, vista pelo lado de "dentro". Eu moro perto do local, perto o bastante para ver pela janela, inclusive quando existiam rebeliões ou fugas.
    E também recomendo porque as vezes, devido a violência, somos levados a acreditar que a melhor solução é jogar os criminosos na cadeia, jogar a chave fora e deixar que se matem. Penso de forma diferente e acho que o filme pode ajudar a refletir sobre o assunto, ajudar as pessoas a enxergar que não se combate violência com violência.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Guia de leitura para John Constantine: Hellblazer | Cronologia

10 filmes com personagens protagonistas LGBT

Wayne de Gotham | Recomendação de Livro

Tropa Dercy - 62 - Irmãos à Obra

Churchill e três americanos em Londres | Recomendação de Livro

Capitã Marvel | Trailer, poster e imagens