Pular para o conteúdo principal

Kimi ni shika Kikoenai - Só você pode ouvir | Recomendação de mangá

:: Sobre a edição
Título: Kimi ni shika Kikoenai - Só você pode ouvir
Autores: Otsuichi (Roteiro), Hiro Kiyohara (Arte)
Editora: JBC
Nº de volumes: 1 (one-shot)
Nº de páginas: 200 (tanko)

:: Sobre os spoilers
    Por ser um mangá que estou recomendando, poupei os spoilers para não estragar a surpresa. Mas, alguns pequenos detalhes podem ter escapado, sem prejudicar sua leitura.

:: Sobre a obra
    Kimi ni shika Kikoenai é baseado no conto de Otsuichi. Segundo o autor, ele escreveu o conto quando estava na faculdade, em um momento de solidão, o que serviu de inspiração para o conto. Ele não tinha ideia que um dia seu trabalho viraria um mangá com uma arte tão bonita, feita por Hiro Kiyohara, o mesmo autor de Tsumitsuki.
    O mangá conta a história Ryo Aihara, uma garota jovem, ainda estudante do colégio que se sente solitária por não conversar com ninguém. Sua solidão é ainda maior por ela não ter um aparelho celular, algo bastante comum para a sociedade japonesa, ainda mais entre os jovens. Por não ter seu próprio celular, Ryo começa a fantasiar como seria ter um. Sei que descrevendo desta forma a história vai parecer simplória demais, mas ela realmente é simples e nem por isso deixar de ser bonita.
    Em um determinado momento, o celular fantasioso da Ryo começa a funcionar, fazendo a personagem (e nós também) pensar que ela está delirando, mas o que parece que tornará o mangá ruim, acaba por tornar uma história bem delicada e sutil de amizade e superação, pois o autor ainda reserva espaço para mais uma personagem que surgirá neste telefone fantasma e que ajudará nos dilemas da Ryo.
    Já adianto que este é aquele tipo de história que não responderá todas as suas dúvidas, algumas pontas ficam soltas, mas não é um mal sinal. Já assistiu aquele filme A Origem com o Leonardo DiCaprio? O filme não explica todos os detalhes e além de tudo, o final é aberto, ainda assim o filme é uma ótima ficção. Só você pode ouvir é assim, uma história que não te explicará tudo mas te deixará com um sentimento misto de tristeza e alegria, além de um sorriso no rosto pelo destino da protagonista.

:: Outras Mídias
    O mangá ganhou um versão live action japonesa que saiu em 2007. Não assisti para opinar, mas tem nota 6.7 no IMDB.
    Uma boa leitura a todos! Aguardem nossas próximas recomendações e resenha! E não esqueçam de curtir a Tropa Dercy no Facebook!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Guia de leitura para John Constantine: Hellblazer | Cronologia

10 filmes com personagens protagonistas LGBT

Capitã Marvel | Trailer, poster e imagens

Tropa Dercy - 62 - Irmãos à Obra

Wayne de Gotham | Recomendação de Livro

Churchill e três americanos em Londres | Recomendação de Livro