Pular para o conteúdo principal

Deus ama, o homem mata | Recomendação de Quadrinho

Título: Deus ama, o homem mata
Roteiro: Chris Claremont
Arte: Brent Anderson
Cores: Steve Oliff
Editora: Panini
Nº de páginas: 100
Resumo

Os EUA estão sendo conduzidos, pelo reverendo Stryker, a uma caçada aos mutantes. Para colocar em prática seus ideais, o reverendo utiliza um discurso que coloca medo na população "normal" e por baixo dos panos, com o auxílio dos "purificadores", elimina todos os mutantes no caminho para colocar em prática o que acredita ser a verdadeira interpretação da bíblia. Do lado dos X-men, temos o professor Xavier tentando mostrar que não há o que temer, os mutante são tão humanos quanto qualquer um e que suas atitudes são a única coisa que realmente deve importar.

Mas, o que torna a história tão boa?

Os X-men são uma metáfora as minorias, porém, cada época existe uma minoria mais afetada. No período da criação da história, a minoria representada eram os negros, hoje em dia é só trocar X-men por população LGBT ou muçulmanos que a ideia continua a mesma.
Ao mesmo tempo a história mostra os problemas do extremismo tanto religioso como de outros lados, além dos dilemas morais, quando nos tornamos aquilo que combatemos. (Momento Obi-Wan)

 
Agora focando nos personagens, acredito que os filmes foram responsáveis por passar uma imagem de fraco ao Ciclope. No quadrinho, felizmente, a ideia é totalmente oposta. O roteiro mostra o Scott Summers como um verdadeiro líder, algumas vezes até melhor que o próprio professor Xavier, mantendo-se firme aos seus princípios mesmo sob pressão.

Por fim, mais do que qualquer outro grupo de super-heróis dos quadrinhos, os X-men são, na minha opinião, a maior representação do que é uma família e também o maior exemplo do que é o respeito as diferenças. Na atualidade, quantas vezes não ligamos a televisão ou observamos nas redes sociais, familiares ou amigos criticando outros pela maneira que são ou escolhas que fazem? Parece ser mais relevante a imagem que uma pessoa passa do que seu verdadeiro caráter. "Deus ama, o homem mata" é uma história atemporal, que pode ajudar a trazer um pouco de reflexão em uma época de crescente intolerância.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Guia de leitura para John Constantine: Hellblazer | Cronologia

Recomendação de 10 filmes de Artes Marciais | Lista

Churchill e três americanos em Londres | Recomendação de Livro

Tropa Dercy - 62 - Irmãos à Obra

10 filmes com personagens protagonistas LGBT

Wayne de Gotham | Recomendação de Livro